sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Experiencia no quarto / 2011

Sao Paulo, segundo semestre de 2011.


           Nao me recordando a data em exato primeiramente peço desculpas por ter demorado tanto tempo para  vos contar a experiencia que tive naquele dia . Só depois de muito tempo agora em 2013 que tenho a oportunidade em dividir o que se passou no quarto do meu apartamento em São Paulo. Sei que ja se passaram dois anos e tambem jamais compartilhei isso publicamente porém acho que agora chegou a hora.
           Gostaria de fazer a pequena observação que esta que foi a 2° ( SEGUNDA) experiencia desse nivel e semelhança que aconteceu na minha vida ,logo depois mais pra frente contarei a primeira delas que foi ha muitos anos atras, em 1997. A terceira ja postei aqui mesmo , em Julho...

           Bem,estava num sonho , num sonho muito real ( aliás esses mesmos sonhos foram a motivação da abertura deste espaço ) que infelizmente nao me lembro exatamente a temática , podia estar voando ou fazendo alguma coisa , enfim é um bocado dificil de explicar por que pode ter se perdido no tempo e também a sua significancia . O que era importante realmente estava guardado para alguns minutos depois.

          O que me lembro foi de ter acordado um bocado suado como se tivesse tido alguma coisa de empolgante ou algum tipo de suspense ,estava ligeiramente assustado, preocupado ... Abri os olhos no meu quarto escuro e de repente perdi todos os meus movimentos , perdi tudo. Nao conseguia falar ,mexer as mãos, braços,pernas,pés , nem nada ...tudo me foi tirado como se eu fosse um boneco de gesso sem nenhum esboço de reação, restando me apenas a respiraçao , visão ( via todo o meu quarto e o que estava ao meu redor ) e a plena consciencia de estar ali naquela desagradavel situação.

          Como tinha cabeça no travesseiro, a mesma ficou ligeiramente inclinada e o que pude ver no canto do quarto, a minha esquerda , foi um serzinho muito parecido com esses que andei procurando na net e anexo junto com este relato , porem sua cor era bem mais verde e seus olhos em tom avermelhado.
       
         Fitei por alguns segundos aquela criaturinha que devia ter mais ou menos 1 metro de altura ,mas diferentemente desses tres aí , o mesmo tinha 3 pequenas elevacoes , elevacoes essas na cabeça como se fossem inicios de crifres ,mas eram pequenas para isso ainda, eram mais parecidos com calos de pancada , grandes. Porem nao tive medo algum dele naquele momento( do ser digo ) o panico se resumia em estar sem os meus movimentos aquilo me deixou altamente apavorado ,por que nao podia lutar com nada que pudesse me ameaçar , me senti como se tivesse tido um acidente e que nunca mais seria o mesmo. Depois de observa-lo por esses alguns segundos passei a ignora-lo totalmente e foi entao que senti o meu corpo tremer levemente muito parecido com espasmos e entao ... eis que uma aura ou fumaça , ou plasma ( realmente eu como leigo nao sei ) talvez um vulto  verde-azulado começa a vir do alto do teto por cima de mim ao encontro do meu corpo , que quando mais se aproximava daquela estranha sombra colorida mais tremia e de repente  BOOOOOOOUUUM ! ela encaixa se perfeitamente no meu corpo e so assim recuperei todos os meus movimentos .
          Depois disso pulei do colchao em que dormia ( minha cama nao tinha sido montada , alias nem tinha) como se fosse um gato que tivesse levado com um balde de agua fria , numa velocidade e salto incrivel , desembestado saí a correr , abri a porta do quarto e corri para a cozinha , logo a seguir para o outro quarto da casa , onde dormiam amigos que dividiam o apartamento comigo naquela ocasiao, e pedi ajuda...
          Me acalmaram e tivemos longo tempo de conversa sobre o ocorrido , fomos dormir ja quase de manha e nao foi facil . Ignoro o que aconteceu depois, pois foge do assunto e detalhes pessoais em que bebei leite ou comi bolo nao iria acrescentar em nada . Encerro assim
          Nao sei o que foi aquilo, nao sei o que me prendeu , nao sei o que me tirou os movimentos , nao sei o que vi e nem sei quem era aquela criaturinha . Mas impossivel de esquecer o vivi naquela noite.